sábado, 27 de fevereiro de 2010

Ester Alves na LOINTEK (Equipa UCI)


É oficial: A Ester irá representar a equipa Basca LOINTEK na época de 2010!!!

Após uma pré-época marcada pela indecisão a Ester acabou por assinar contrato hoje com a LOINTEK.
Trata-se de uma das três melhores equipas espanholas, sendo uma das 27 equipas profissionais femininas da UCI.
A Ester terá em 2010 um segundo ano a correr entre as melhores ciclistas do mundo e, com maior número de participações em corridas UCI, espera-se que continue a evoluir como tem evoluído e que nos continue a contemplar com valorosas prestações nas competições além fronteiras.

Citando o site www.biciciclismo.com: "Las bicis serán las italianas SWICH con Sram-Red; la ropa de competición y de paseo, Carleti-Sportivo; y los cascos y las gafas de competición, Spiuk (cascos Spiuk-Daggon y gafas Spiuk Torsion)"

O calendário não está ainda bem definido mas está previsto começar a época em Abril com 3 competições no estrangeiro.

A Ester volta de Bilbau amanha pelas 22h50 e trará, certamente, mais noticias e curiosidades que serão publicadas no blog assim que possível.

Luís Bompastor

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Treino de 18/02/10


Aqui está uma foto fresquinha tirada ontem às 19h, no final do treino:

Eu fui dar a volta pelo Freixo Grande, Ponte de Lima, e o Luís foi correr.
A cauda no fundo da foto é do Eddie que se recusou a ceder os seu direitos de imagem e fugiu da fotografia :)

Ester Alves

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

O Remo.

Bom noite,

Como prometido aqui estou eu para vos contar como tudo isto começou...

Já diz a frase que “...an apple doesn´t fall far from the tree...” e eu não fui excepção. O meu pai, professor de línguas clássicas (Português, Latim e Grego), com muitos anos de formação católica, sempre me incentivou e apoiou muito na vida escolar e académica. Não só a mim como à minha irmã.

Na verdade nunca encontrou na nossa educação uma árdua tarefa já que apenas o seu exemplo servia para que nós próprias adquirisse-mos o gosto pela leitura, pelo estudo e pela dedicação.

Acabado o ensino secundário, e tendo a Inês optado pela Medicina Veterinária, eu vi na Biologia um ramo que me cativava.

Nos meus cinco anos de licenciatura na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto a minha vida não fugia muito da mesma rotina diária: Uma carga horária lectiva daquelas, muitas horas passadas na biblioteca da faculdade na silenciosa companhia dos livros e, ao fim do dia, a companhia da Inês e das outras colegas do lar de Santa Clara.

Nessa altura, toda aquela energia acumulada nas horas de aulas e estudo eram gastas pelas ruas do porto em longas caminhadas que uniam a Praça dos Leões ao pólo de Biologia no Campo Alegra.

Não foi se não em 2003, já a dormir diariamente em casa dos meus pais, que decidi deslocar-me ao Clube Fluvial Vilacondense com a intenção de praticar Vela. (Sim, vela. Aquele desporto em que nos sentamos num barco à espera que o vento faça todo o trabalho para nos deslocar)

Quem lá encontrei foi o Sr. Joaquim que me disse: “Olhe que o treinador da Vela não está cá. Mas fale ali com o Camisa, que é um dos treinadores do remo, que ele também a pode ajudar”

Foi falar com o Camisa.

Ele ficou muito espantado quando me perguntou a idade e lhe respondi “vinte e dois anos” mas disse: “Bem, aparece amanha que está aqui o professor Santos, que é o treinador do Remo e podes começar a treinar”.

Bastou o primeiro treino para me convencer: Um treininho daqueles de pré-época com corrida pela praia, sprints na areia, sobe muro, desce muro, carrega com colegas às costas, mergulho no mar........fiquei satisfeita!

Os meses foram passando e se o meu “talento” no domínio da técnica de remada deixava muito a desejar, sempre fui muito esforçadinha e aos poucos fui evoluindo.

Devo muito às colegas com quem remei. Desde a Andreia e aqueles fantásticos treinos de double-skull, ao quatro-skull maravilha (e as suas discussões) com a Deda, Elisabete e Ana a quem devo grande parte dos títulos nacionais nesta modalidade até aos treinos com a Jane, por quem tenho uma admiração enorme. Foram todas fases que não trocava por nada deste mundo.

Em 2005 fui chamada à selecção nacional.

O nível das femininas no remo não é propriamente muito alto mas com os escassos apoios e com as condicionantes que algumas de nós tínhamos a nível profissional fizemos o melhor possível


(Eu sou a remadora da proa, mais à direita na imagem)

Foi-me dada a oportunidade de participar em algumas competições internacionais como Taças do Mundo e um Campeonato do Mundo (primeiro na tripulação de quatro-skull e depois em double-skull). Cheguei mesmo a integradar o Projecto Olímpico “Pequim 2008” recebendo uma bolsa do IDP (nível 4).

O que não posso deixar de fazer referência é que foi aqui, na Selecção Nacional de Remo, que tive o primeiro contacto com os verdadeiros e verdadeiras atletas de alta competição. Pessoas que, como eu, precisam do desporto para viver e para se sentirem bem.

Isto abriu-me bastante os horizontes e ajudou-me a nunca pensar que “já faço muita coisa” mas que há ainda TANTO por fazer.

Foi então que num banal fim de semana, quando ia de bicicleta para um treino de remo no rio Douro, aconteceu algum que mudaria por completo o rumo da minha vida.

Fui interpelada por um senhor que se apresentou como José Dias, treinador das femininas da equipa CC Spol CaixaNova, e que me ofereceu um chapéu da equipa. Perguntou-me se não gostava de fazer corridas de ciclismo e combinou comigo um encontro no dia seguinte, para me falar um pouco mais sobre a equipa.

Fiquei entusiasmadíssima e no dia seguinte lá fui com o Luís ter com o Sr. Dias à hora e no local combinado.

Disse que sim a tudo e foi nesse dia que começou a minha vida no ciclismo...

Ester Alves

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Os meus agradecimentos.

Bom dia,

Antes de vos falar um pouco sobre o meu percurso desportivo decidi dedicar algumas palavras a quem me tem apoiado nestes últimos tempos pois é a essas pessoas que devo a possibilidade de continuar no mundo do ciclismo e são essas pessoas que me têm ajudado a chegar sempre um bocadinho mais longo, independentemente das dificuldades.

Seguindo uma ordem cronológica, começo por agradecer ao amigo Manuel Zeferino:

Foi no inicio da época de 2009 que comecei a treinar com o grupo do Zeferino.

Fiquei desde o primeiro dia apaixonada pela forma de treinar, pela garra, pela dureza dos treinos e, tendo na altura uma vida profissional que me permitia, comecei a treinar com o grupo todas as manhas.

Quando em Agosto fui chamada para os Campeonatos do Mundo de estrada em Mendrísio, Suíça, o Zeferino ofereceu-se para orientar os meus treinos por forma a eu fazer as séries e os treinos adequados às dificuldades que lá ia encontrar.

Só quem já sofreu anos e anos em cima de uma bicicleta sabe o que é preciso para se chegar mais longe e segui os seus conselhos o melhor que soube e pude.

Desde aí que tenho tido todo o apoio necessário, não só do Zeferino e dos seus conselhos, mas da companhia e da amizade do Berto Dias, do Eng. Aires Pereira (a quem volto a agradecer a “cabra voadora” que me emprestou para participar nos Campeonatos Nacionais de contra-relório) e a todos os ciclistas do grupo, que todos os dias saem para a estrada faça chuva ou sol, não pelo dinheiro nem pela gloria, mas pelo prazer de andar de bicicleta e pela “necessidade” de chegar todos os dias a casa um bocadinho cansado.

Em seguida, o ginásio e spa SPUMP-Health Club & SPA:

Já há cerca de três anos que tenho o SPUMP (e as aulas de SPINNING) como o meu ginásio de eleição.

A convite do Miguel Carmo fui pela primeira vez a uma aula de SPINNING dada pelo professor João Valente.

Foi DUUURO!!!

No dia seguinte inscrevi-me no ginásio e comecei a treinar lá sempre o “São Pedro” ou o trabalho não permitisse ir para a estrada.

Passados 3 anos lá continuo.

No SPUMP vive-se um ambiente praticamente familiar. Desde o “Olá Ester!” dado pela Susana até à curta conversa com a simpática Carina, que sem descanso limpa o suor do nosso esforço.

Pela altura em que foi tornada publica a minha participação nos Campeonatos do Mundo, e que tive alguma projecção ao nível da imprensa, fruto de ser a primeira mulher em quinze anos a participar num Campeonato do Mundo (a última foi a ciclista Ana Barros que, embora nunca tenha tido a oportunidade de a conhecer, sei que foi a maior ciclista feminina que algum dia correu em Portugal, com lugares de destaque em provas como campeonatos do mundo e jogos Olímpicos) aproveitamos esse aumento de visibilidade para “assinar” uma parceria entre mim e o SPUMP.

Desta forma, foram-me abertas as portas do ginásio de uma forma gratuita, em troca de toda a visibilidade que eu lhes pudesse oferecer.

Não me esquecerei do compromisso assumido e esforçar-me-ei por levar o nome SPUMP o mais longe possível.

O terceiro apoio será o Município de Vila do Conde, por intermédio da equipa ASC- Vila do Conde, porém, estando este apoio relacionado com a “aventura da próxima época” que eu já mencionei na mensagem anterior, deixarei a explicação deste apoio para dia 28 de Fevereiro :)

Há ainda algumas pessoas que foram e serão para sempre pedras basilares em tudo o que eu fiz e possa vir a fazer não só no desporto mas na vida:

Ao amigo Mário Bompastor, pelas palavras de apoio, pelo apoio material, pela presença incondicional, pela paciência, pelos velcros mal colados e pela roupa misturada :);

Ao Luís.....sem ti nada disto era possível;

MUITO OBRIGADO!

Ester Alves

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Abertura do Blog "Amor Omnia Vincit"

Olá a todos,

Hoje, dia 15 de Fevereiro de 2010 decidi dar inicio ao blog "Amor Omnia Vincit", batizando-o com uma frase que a mim me diz muito (mas deixemos essa explicação para uma altura mais oportuna).

Este blog vem no seguimento destes últimos três anos a praticar ciclismo, aparecendo quase como que uma necessidade para que de alguma forma eu possa dar a conhecer um pouco o meu percurso mas, a cima de tudo, assume-se como uma forma de reconhecer e agradecer todo o apoio que tenho recebido desde o primeiro dia em que me sentei em cima de uma bicicleta.

Tentarei dar a conhecer o percurso que segui desde 2002, ano em que me iniciei no desporto de competição (na altura a práticar remo no Clube Fluvial Vilacondense), passando por dois anos de muita aprendizagem na equipa de ciclismo CC Spol CaixaNova, uma época na equipa algarvia 4Life (Bike Clube de São Brás) que me abriu bastante os horizontes e, finalmente, chegarei à época de 2010.

Este ano é assinalado pelo finalizar do meu Mestrado "PCR and Culture Detection of Brucella spp Bacteria in Milk and Cheese" e pelo inicio da minha vida profissional (na minha área) como formadora numa escola profissional no Porto.

Embora seja um desafio, e admito que um pouco esgotante, estou a adorar, estou a aprender bastante e mais uma vez a crescer bastante como pessoa.

Esta época será também marcada pelo início de uma aventura bastante interessante em termos desportivos, aventura esta que só vos poderei dar a conhecer melhor dentro de quinze dias. :)

Posto isto, aqui vos deixo o convite para que de vez em quando venham cá espreitar e para que eu possa partilhar convosco esta minha paixão que é a vida.

Ester Alves