quarta-feira, 28 de abril de 2010

1ª prova da Taça de Portugal de Femininas



É já no próximo domingo, dia 2 de Maio, que terá inicio a Taça de Portugal de femininas, prova esta em que a Ester estará presente em detrimento da participação da 4ª prova pontuável para o Torneo Euskaldun, no País Basco. (Tal facto deve-se ao cumprimento dos compromissos assumidos no inicio da presente época.)

A prova irá ter lugar no circuito de Rio de Mouro, circuito este que tem vindo a ser palco da prova de abertura das femininas e no qual a Ester já triunfou por duas vezes em edições anteriores.
A prova terá 54 km de extensão que as ciclista terão de cumprir dando cerca de 10 voltas ao circuito e, sendo um terreno mais acidentado que a prova de abertura, em Loulé, espera-se uma corrida bastante mais interessante do ponto de vista competitivo.
É também esperada a presença de maior número de atletas o que contribuirá, certamente, para o espectáculo.

(Luís Bompastor)

P.S.: Será também neste fim de semana, finalmente, que iremos conhecer o (sobrinho) Afonso que nasceu no dia 4 de Abril :)

domingo, 25 de abril de 2010

Missão Cumprida e mais uma Vitória para a LOINTEK!!!



Com o pelotão a chegar compacto na linha da meta, foi Belen Lopez (LOINTEK) a mais forte ao sprint na 3ª prova do Torneo Euskaldun, com a Ester a chegar na 9ª posição e a sua colega, Lucía, na 4ª posição a manter a camisola de lider.

A prova não apresentou nenhuma dificuldade montanhosa fazendo com que o pelotão se mantivesse unido até ao final. Ainda assim, o trabalho da Ester foi fundamental para que nenhuma das investidas por parte das outras equipas pudesse vingar.

http://www.biciciclismo.com/cas/site/noticias-ficha.asp?id=25639

(Notícia em actualização!)

sábado, 24 de abril de 2010

25 de Abril, dia da Liberdade....ou será não?!



É já amanha pelas 10h da manha (hora espanhola) que terá inicio a 3ª prova pontuável para o Torneo Euskaldun.

Chegada à sede da equipa, em Sopelana, Bilbau, a moral é a melhor possível já que a Lointek parte para a corrida de amanha com a camisola de líder da competição, envergada pela ciclista Lucía Gonzalez.
A Ester terá pela frente 85 km de terreno plano, numa corrida em que terá como principal objectivo prestar auxílio à sua colega de equipa, com vista à continuidade da liderança na prova.

Com metade da equipa a correr uma outra corrida, em França, a Lointek alinhará com ESTER, CRISTINA, JUDIT, LUCIA e BELEN.

É de referir a presença de uma formação portuguesa, a Frindus, na competição de amanha a realizar em Iurreta, País Basco.

Luís Bompastor

quinta-feira, 22 de abril de 2010

E-mail da Federação Portuguesa de Ciclismo




Segundo a informação que nos chegou (por linhas travessas) a Federação Portuguesa de Ciclismo enviou hoje um E-mail aos directores desportivos no qual refere a obrigatoriedade de as corridas das elites femininas terminarem com uma média não inferior a 38 km/h sob pena da mesma não ser homologada.
Sendo assim, uma corrida cuja média seja inferior a 38 km/h, não dará direito a prémio monetário nem a pontos para a competição em disputa.

Pessoalmente, parece-me ser uma regra algo difícil de cumprir dado o número reduzido de ciclistas no pelotão nacional feminino e toda a falta de táctica ciclista que isso acarreta.
O ciclismo feminino necessita de restruturações mais profundas.
O simples facto de existir uma equipa (Ouribike) com um grande número de ciclistas e, as outras equipas, serem constituídas apenas por uma, duas ou três ciclistas, limita bastante, só por si, a dinâmica da corrida.
Além disso, haverá corridas (como a 1ª prova da Taça de Portugal, em Rio de Mouro) em que será muito difícil, se não impossível, de se fazer uma média superior a 38 km/h.

Porém, se tal medida servir para acabar com o marasmo de certas e determinadas atletas, será muito bem vinda. (!)

Aproveito a deixa e deixo aqui algumas ideias que, a meu ver, seriam de extrema importância para o desenvolver do ciclismo feminino:

1- Era importante que as corridas das femininas fossem realizadas nos mesmos dias que as corridas de outros escalões masculinos.
Porque não aproveitar toda a logística e os espectadores de uma prova de júniores ou sub-23 masculinos, para realizar as provas das femininas? Mesmo que em horários diferentes...
Os júniores correm distâncias totalmente ao alcance das femininas e, se os sub-23 fazem, por vezes, alguns quilómetros a mais, porque não colocar a partida alguns quilómetros mais à frente ou definir um número de voltas inferior para as femininas?

2- Era importante que fosse criado, pela federação, um grupo de trabalho nacional (uma selecção nacional) por forma a trabalhar e levar mais longe as ciclistas de grande valor que Portugal tem.
Com o recente apoio da Liberty Seguros e com as fantásticas infra estruturas do Centro de Alto Rendimento de Sangalhos, não se justifica que não tenhamos, a par dos júniores e sub-23, uma equipa nacional de femininas a treinar e a preparar provas no estrangeiro.
Tal situação seria fundamental para a criação de modelos que as ciclistas mais jovens pudessem seguir e de objectivos mais altos que elas quisessem traçar. Já para não falar na projecção ao nível dos média, fundamental para o recrutamento de novas atletas.

3- A par das corridas da Taça de Portugal era importante fazer algumas corridas em circuito, mais junto da população.
Aproveitem as marginais junto às praias ou ruas perto de zonas comerciais para fazer corridas rápidas e curtas.
Numa só tarde podem-se fazer várias corridas, por pontos, por eliminação, contra-relógio por equipas, etc.
Temos de levar o ciclismo feminino para junto da população para que, um dia, a população o possa seguir como segue a Vola a Portugal.

Sei que não sou o único com ideias ou opiniões e que o concretizar dessas mesmas ideias é bem mais difícil do que estar sentado frente ao MAC a teclar, mas.......

(Luís Bompastor)

domingo, 18 de abril de 2010

Lucía González vence em Derio (Copa España)

Lucía González, segunda classificada há 3 semanas em Balmaseda aquando da vitória da Ester, foi hoje a grande vencedora da 1ª prova da Copa de Espanha chegando à meta com 28 segundos de vantagem para a segunda classificada.

www.biciciclismo.com:

"Lucía González ha certificado su dominio de su equipo Lointek y ha ganado el Gran Premio Txori Erri en Derio, puntuable para la Copa de España y el Torneo Euskaldun.

Elite y sub 23:
1. Lucía González (Lointek) 2:53:38
2. Rosa María Bravo (Tinlohi) a 28
3. Cristina Alcalde (Bizkaia-Durango) m.t.
4. Silvia Tirado (Lointek) m.t.
5. Belén López (Lointek) m.t.
..."

Os nossos parabéns à Lointeke em particular à Lucía!

Ester e Luís

Nuvem de cinzas impede a participação da Ester na 1ª Copa de Espanha

Inicio de época azarado!
Depois do fim de semana passado não ter corrido como era esperado, deata vez foi devido à nuvem de cinzas que está a afectar todo o tráfego aéreo.
A Ester foi ontem obrigada a voltar de Lisboa, onde fazia escala, para o Porto, ficando assim impedida de continuar rumo ao aeroporto de Bilbau onde chegaria por volta das 18h30.

A próxima competição da Ester fica assim adiada para o próximo domingo, dia 25 de Abril, segunda prova pontuável para o Torneo Euskaldun.
Lembro que a Ester ganhou a primeira corrida desta competição em Balmaseda.

Luís Bompastor

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Segunda corrida pela Lointek

É já amanha, pelas 13h40, a partida da Ester rumo a Bilbau, para correr a primeira Copa de Espanha em Derio, País Basco.
Apanhamos um pequeno susto com a marcação da viagem através da TAP mas ficou tudo bem.
Esperemos é que a tal nuvem de cinzas não resolva mudar de sitio e não venha a impedir a viagem.

Ainda com várias pisaduras e algumas dores no ombro direito, fruto da queda de sábado, a Ester parte motivada. Para tal, contribuem o facto de ter iniciado a sua investida espanhola com o pé direito, ganhando em Balmaseda há cerca de 3 semanas e ainda o facto desta corrida ter sido ganha, no ano passado, pela ciclista Leticia Gil, actual colega de equipa da Ester. (É curioso, que na época passada, a Leticia Gil ganhou em Balmaseda e 3 semanas depois ganhou também a 1ª Copa de Espanha. Se isto fosse um jogo de futebol, o cálculo das probabilidades e as apostas já estariam em cima da mesa :P)

A corrida terá inicio domingo por volta das 10h (9h na hora portuguesa), serão 3 voltas a um circuito de 35km e os resultados serão por mim publicados aqui no blog, assim que possível.

Um grande obrigado a todas as pessoas que têm enviado mensagens de apoio à Ester.

Cumprimentos,

Luís Bompastor

quarta-feira, 14 de abril de 2010

É para o que estamos...

Bom dia,

O dilema que se colocou em relação ao assunto seguidamente tratado nesta noticia foi se tal se tratava de um assunto que se devesse colocar num blog.
A resposta é sim!
Só tendo noção da realidade que nos rodeia é que podemos intervir e alterar aquilo (ou quem!) que está mal.

Transcrevo de seguida um mail enviado por mim ao presidente do Bike Clube de São Brás, referente ao liquidar dos prémios monetários da Ester, pelas classificações obtidas e gastos em deslocações decorrentes na época de 2009:

"Bom dia Pedro,

Venho, por este meio, demonstrar o nosso descontentamento em relação ao pagamento por vós efectuado, relativo à viagem da Ester a São Brás, aquando da prova da Taça de Portugal da época de 2009.

As facturas por nós apresentadas relativas a essa viagem representavam o gasto total e real que tivemos com essa viagem.
Foi por uma questão meramente logística que nos vimos impossibilitados de vos entregar facturas com as datas exactas do dia da corrida,facto que foi discutido com o Sr. Ludgero na mesma altura em que as facturas ficaram em suas mãos.
O facto de o Clube de São Brás não pagar os custos relativos a essa deslocação na totalidade, não constitui se não má vontade e falta de integridade da vossa parte.
Aliás, aqui fica o nosso convite, para que venham de carro passar um fim de semana a Vila do Conde por apenas 115€, valor por vocês, "autorizado a pagar"(!).

O cheque passado à Ester ontem, 11 de Abril de 2010, é relativo aos prémios da Taça de Portugal da época de 2009, certo?

Pergunto isto porque é também com enorme desagrado que vemos o desresponsabilizar da vossa parte em relação aos prémios monetários da Ester pelos resultados obtidos na Copa de Espanha.
A um ciclista é completamente indiferente que a responsabilidade do pagamento passe pelo director da equipa de ciclismo, na pessoa do Luís Nepomuceno ou pelo presidente do Clube de São Brás, o que realmente interessa é que o dinheiro chegue ao destino (principalmente no ciclismo amador).

Perdemos já a esperança que tais situações sejam regularizadas, contudo, não podíamos, de forma alguma, deixar passar em claro uma situação tão deplorável quanto esta.

Sem mais assunto,

Luís Bompastor"

-A resposta foi:

"Como já te tinha dito, quanto aos pagamentos, relativos a deslocações liquidei todas as facturas que me chegaram através dos directores desportivos, quanto aos prémios nacionais que recebi através da Federação Portuguesa de Ciclismo foi liquidado agora neste cheque, demorou algum tempo pois quis liquidar quando estivessem todas as atletas.
Quanto ás idas a Espanha terás de falar com o Luís Nepomuceno, pois ele é que tratava de toda a logística quando iam lá fora, sendo inclusive a morada dele que dava para envio de toda a burocracia envolvida numa deslocação dessas.
Para alem do mais, se havia uma atleta que eu pessoalmente simpatizava era com a Ester, pela qualidade como atleta e pelo esforço e agressividade competitiva que tem.
É pena que certas coisas tenham corrido menos bem sem ser culpa do clube, mas sim dos directores desportivos, num futuro muito em breve o Bike Clube S.Brás espera voltar a ter equipa de ciclismo feminino, mas de certeza sem o Luis Nepomuceno á frente da equipa.

--
Cumprimentos,
Pedro Santos"

-Recentemente tentamos (mais uma vez!) entrar em contacto com o Luís Nepomuceno para resolver esta situação mas do outro lado do telemóvel ninguém atendeu.
É de referir que os responsáveis pela equipa de ciclismo 4Life-Bike Clube de São Brás era o Sr. Luís Nepomuceno (director desportivo) e o Sr. Ludgero Coelho (director).


(foto: www.oribatejo.pt)


O ciclismo amador vive do gosto pela modalidade, dos resultados obtidos, dos títulos alcançados, dos muitos gastos que os/as atletas vão tendo com o desporto e dos pequenos prémios que vão recebendo os quais acabam por se revelar bastante úteis para abater algum dinheiro já despendido. Ainda assim, por todo o lado encontramos falta de integridade e profissionalismo.

Luís Bompastor

segunda-feira, 12 de abril de 2010

1ª prova da Copa de Espanha, Derio.

É já no próximo domingo que começa a Copa de Espanha, com prova inaugural em Derio, País Basco.

A Ester estará presente em representação da sua equipa Lointek e terá pela frente 105 km por terreno duro e montanhoso, característico do País Basco.

Luís Bompastor

(Site da prova: http://www.febici.com/doc/calendario.asp?mes=4&ano=2010&id=804#abajo )

Rescaldo do 2º fim de semana de competição.



Sábado de manha, pelas 7h30, a Ester sai de casa em direcção à Trofa, para correr a 1ª Maratona BTT FABA, com partida às 9h30.
Porém, não foi se não por volta das 10h e pouco que a prova teve inicio.
Toda a gente saiu "que nem um tiro", cheios de motivação para os 92 km que tinham pela frente, especialmente o campeão nacional de maratonas Luís Leão Pinto, que impôs a sua posição de vencedor desde os primeiros metros.
Não esmiuçando a enorme falta de organização da prova, tudo poderia ter corrido pelo melhor para a Ester, não tivesse sido uma aparatosa queda, ainda dentro dos primeiros 10 km de prova.
Não acostumada à dureza técnica do BTT a Ester deixou que a sua roda dianteira se pendesse num rego, logo numa das primeiras grandes descidas da prova, e caiu ficando um bocado mal tratada.
Uns betetistas que por lá passavam ainda a tentaram ajudar endireitado o guiador da bicicleta e tudo mais, ainda assim, a roda dianteira ficou consideravelmente empenada, impedindo que a Ester continuasse naquela bicicleta.
Passaram uns bons 30/40min até que um outro betetista (da BikeZone de Braga) passasse por ela e, como ele não ia continuar em prova, emprestou a sua bicicleta à Ester para que ela pudesse continuar.
Continuar em prova foi o segundo erro do fim de semana, porque as dores eram já bastante incomodativas, mas o avultado "prize money " para a primeira feminina eram suficientemente aliciantes.
A Ester fez ainda cerca de 75/80 km de competição, mas passadas 6h, depois de uma queda feia, uma queimadura solar valente e vários quilómetros feitos sozinha e perdida, achou que "tudo o que é demais é moléstia" e parou de pedalar.
Eram já 16h30.
Fui buscá-la de carro a Água Longa (já refugiada debaixo da tendinha da senhora da fruta, a quem já tinha cravado umas tantas laranjas :P) e fomos ter com a Ana Rocha e o Pedro Avelino a Trofa.

(Aproveito, desde já, para aqui deixar os nossos parabéns à Ana Rocha (CRC) não só pelo primeiro lugar nas femininas e o 7º lugar na geral da maratona, mas principalmente por ter conseguido concluir uma maratona tão dura.)

Trofa (17h).......Santo Tirso para trocar as bicicletas de BTT pelas de estrada e tomar banho (18h)........Mindelo para para ir ter com o Ramiro Campos (19h30)........ Partida em direcção ao Algarve (20h) (!).
Foram 6h30 bem longas de viagem, com apenas uma paragem no Fórum de Coimbra para jantar.
Chegamos ao apartamento do Ramiro Campos, em Vilamoura, às 2h45 da manha.

No domingo o relógio despertou bem cedo, ás 7h da manha (menos de 4h depois de nos termos deitado!).
Por volta das 8h e pouco chegamos à partida da prova de estrada, em Loulé, e enquanto a Ester e a Ana se preparavam para partir às 9h30, eu, o Ramiro e o Pedro fazíamos os últimos preparativos para a corrida.
As Ester e a Ana tinham pela frente 14 voltas a um circuito de 5km (70 km) em que a única dificuldade do dia parecia ser o vento.
Ás 9h30 a corrida começou.
As primeiras 4/5 voltas foram feitas a ritmo lento até que, através de um ataque da Anais Moniz, o pelotão se desfez e ficaram na frente as 6 ciclistas que iriam cortar a meta (Anais Moniz, Ester Alves, Catarina Anastácio, Mónica Santos, Magdalena Balana e Celina Carpinteiro).
A partir daí a única dificuldade da corrida foi apenas táctica.
As despesas da fuga ficaram todas a cargo da Ester e da Anais, tendo as duas ciclistas da equipa Frindus (Magdalena Balanea e Celina Carpinteiro), e a ciclista da Maxigym (Mónica) ficado na cauda do grupo durante toda a corrida.
O vento que se fazia sentir e, acima de tudo, o cansaço acumulado pela Ester na maratona do dia anterior e todo o desgaste provocado pela queda e pela queimadura solar impediram-na de conseguir disferir qualquer ataque que lhe permitisse fugir do grupo.
A corrida foi bastante monótona e desinteressante resumindo-se, então, ao último quilómetro.
Aí, as hostilidades foram aberta pela Anais Moniz que atacou um pouco antes da pequena subida que antecedia a meta.
A Ester arrancou logo de seguida com o grupo na sua roda, tentando fechar aqueles 20 metros que a separava da Anais, mas as forças faltaram, ficando a Anais com 2 ou 3 metros de vantagem no inicio da subida.
Foi nessa subida, a sensivelmente 500m da meta, que as restantes ciclistas enfrentaram o vento de frente pela primeira vez e arrancaram.
A curva e o estreitar da avenida onde estava instalada a meta não permitiu que, do carro da equipa (ASC-Vila do Conde) se pudesse ver devidamente a chegada.
A meta foi cortada pela Celina Carpinteiro em primeiro lugar, segundo lugar para a Anais Moniz, terceiro lugar para a Mónica Santos e quarto lugar para a Ester.

(Mais uma vez, aqui deixamos os parabéns à colega de equipa da Ester, Ana Rocha, pela grande evolução que tem vindo a demonstrar e que, desta vez, na sua terceira corrida de estrada, mostrou já maior à vontade dentro do pelotão.
A Ana ficou impedida de concluir a prova a duas voltas do fim devido a uma queda provocada por uma outra ciclista.
As Melhoras, Ana!
E porque não, os nossos parabéns à Anais Moniz, pela notória evolução que tem demonstrou ao nível do ciclismo de estrada.)

Finda a corrida, as ciclistas foram tomar banho, almoçamos, e pelas 16h estávamos de viagem, sentido a Vila do Conde

Foi o primeiro fim de semana de provas nacionais, um fim de semana duro para todos (principalmente para as ciclistas, naturalmente) e que, como é obvio, não correu da melhor forma. Contudo, serviu para ter a noção do que há a melhorar em termos de organização da equipa e das dificuldades que a Ester e a Ana irão encontrar ao nível táctico, nas provas nacionais.

Para terminar, deixamos aqui o nosso enorme agradecimento à equipa ASC-Vila do Conde, na pessoa do Ramiro Campos e do Pedro Avelino, por toda a disponibilidade e todo o apoio prestado.
Tudo será feito para que a próxima prova nacional e primeira prova da Taça de Portugal de Femininas no dia 2 de Maio, corra de uma forma mais positiva.

Luís Bompastor

sexta-feira, 9 de abril de 2010

1ª Maratona BTT FABA



Olá,

Esta é a bicicleta que utilizarei amanha na 1ª Maratona BTT FABA.

Mais uma vez tenho de agradecer à BikePoint -Loja de Bicicletas-, particularmente ao Sr. Alberto Dias, pelo apoio.
O ciclismo feminino carece ainda de muito apoio e o que nos vai valendo são os amigos.

Ester Alves

P.S.: Ah, e não me posso esquecer do Tiago Bompastor! Muito obrigada pelos sapatos, Tiago :)

Masters do CDC-Navais competem na Galiza



A equipa de Masters do CDC-Navais participa amanha numa competição na visinha Espanha.

Desejamos muito boa sorte a todos e aguardamos pela noticia dos bons resultados.

Luís Bompastor e Ester Alves

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Manuel Zeferino




Aproveitamos este espaço para expressar o nosso apoio ao Manuel Zeferino nesta fase complicada.

Um abraço,

Ester Alves e Luís Bompastor

segunda-feira, 5 de abril de 2010

"Ciclismo a Fondo"

Olá,

Que agradável surpresa quando hoje, a meio do treino, recebo uma chamada do Sr. David Gonzalez a pedir um minuto do meu tempo para dar uma entrevista para a revista espanhola "Ciclismo a fondo".
Pedi-lhe que ligasse um pouco mais tarde e às 16h lá estava o telemóvel a tocar.
No meu espanhol extremamente luso (eh eh eh!) lá falamos um pouco de onde vim, onde estou e para onde tenciono ir.

Desde já o meu muito obrigado à Ciclismo a Fondo pela atenção e garanto, que no final de Abril, tentarei ser a primeira a comprar a revista :)

Ester Alves

P.S.: Também têm um site, visitem: http://www.ciclismoafondo.es.

sábado, 3 de abril de 2010

Jornada Dupla -10 e 11 de Abril-

Boa dia,

Aproveitando um dos últimos fins de semana "relaxados" dos próximos tempos, fazem-se já as inscrições e os preparativos para as futuras competições a participar.

O fim de semana de 10 e 11 de Abril reserva uma jornada dupla para a Ester:

No sábado, dia 10, a Ester irá participar na "1ª Maratona BTT FABA" com os aliciantes 500€ de prémio para a primeira atleta feminina (e 5000€ para o primeiro atleta masculino).
A Ester partirá de Santo Tirso, juntamente com a sua colega Ana Rocha, numa prova que se espera interessante do ponto de vista organizativo visto que os atletas poderão escolher o ponto de partida (Trofa, Santo Tirso ou Paços de Ferreira) e os 80Km serão corridos num formato de contra-relógio.

(Site da prova: http://www.maratonabttfaba.com/)

No domingo, dia 11, a Ester irá correr a Prova de Abertura das Femininas, no Algarve.
O grande destaque vai para o facto de ser a primeira prova em que a Ester irá cumprir com os compromissos assumidos para esta época, correndo cedida à equipa vilacondense ASC-Vila do Conde, envergando, desta feita, a camisola dessa mesma equipa.
A Ester irá representar a ASC-Vila do Conde em todas as provas nacionais tendo como colega de equipa a promissora ciclista Ana Rocha, de quem se espera uma grande evolução durante a época de 2010.
Ainda que com local ou o percurso desconhecido (pelo menos da nossa parte) a prova é aguardada com grande expectativa já que marca o arranque das competições nacionais.


Luís Bompastor