sábado, 4 de dezembro de 2010

Plantel da Lointek praticamente fechado



O plantel da equipa Vasca Lointek sofrerá poucas alterações na época vindoura, estando mesmo a duas contratações de distancia para ser encerrado.
Espera-se uma época de maior participação em provas internacionais, entre elas o Trophee d'Or, Giro de la Toscana, entre outras.

http://www.equipociclistaugeraga.com/noticias.php#Noticia_27Nov

terça-feira, 30 de novembro de 2010

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Trophee d'Or

A Ester encontra-se entre os dias 24 e 28 de Agosto em França em competição no Trophee d'Or, ao serviço da Selecção Nacional.
Tendo acabado a primeira etapa integrada no pelotão, com o mesmo tempo da primeira classificada, a Ester parte para a 3ª etapa na 32ª posição da classificação geral, após um segundo dia de prova que contou com dois sectores. Um sector da parte da manha com 102 Km de extensão, onde a Ester perdeu 30 seg. num corte que o pelotão sofreu nos últimos metros da etapa e um segundo sector da parte da tarde, um contra-relógio de 7,5 Km onde a Ester foi 29ª classificada, ficando a 49 seg. da vencedora da etapa.
Hoje a Ester partirá para os 94,9 Km de etapa com 1:05 de atraso para a primeira classificada, Emma Johanson.

Classificações em www.biciciclismo.com

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Rescaldo de (mais um) fim de semana atribulado.

A Ester foi segunda classificada este domingo nos Campeonatos Nacionais de Estrada (prova em linha) perdendo por 5 segundos para a afamada Vanessa Fernandes.

Após ter sido impedida de defender o titulo de campeã nacional de contra-relógio na 6ª-feira pelo chefe do colégio de comissários, Sr. Miguel Loureiro, devido ao facto de não ter em sua posse a licença desportiva (tinha apenas uma fotocópia da licença e uma declaração da sua equipa, Lointek, a atestar ter a licença em sua posse e dizendo que a Ester não estava de alguma forma sob nenhum tipo de sanção) a Ester viu-se obrigada a fazer uma viagem de carro de 1815 Km ida e volta até Hellín, Espanha, ainda na 6ª-feira para voltar no sábado, por forma a reaver a sua licença a tempo de correr a prova em linha no domingo.
Essa viagem veio-se a demonstrar fatal numa corrida com um ritmo considerável e com a presença de um dos maiores talentos desportivos dos últimos anos, Vanessa Fernandes.
A corrida careceu de táctica ou espectáculo já que desde cedo se destacaram as 4 ciclistas que iriam chegar isoladas à meta (Vanessa Fernandes, Ester Alves, Anais Moniz e Celina Carpinteiro) sem que no intermédio houvesse qualquer ataque de relevo por parte das atletas da frente.
Na última subida a Vanessa fez uso da frescura e facilidade que vinha a demonstrar durante toda a prova deixando a Ester sem capacidade de resposta nos últimos metros.

Mais uma vez foi também notória a diferença entre o desporto amador que é, até ao momento, praticado pelas ciclistas portuguesas, e o desporto profissional representado pela Vanessa Fernandes, o que como é natural, lhe permite apresentar-se numa forma conpletamente diferente.

Deste fim de semana fica o enorme desconsolo de não defender o título de campeã nacional de contra-relógio, um dos maiores objectivos da época para a Ester, e a noção de que o ciclismo português (feminino) tem ainda um longo caminho a percorrer rumo ao profissionalismo e à excelência.

sábado, 26 de junho de 2010

Ester Alves impedida de correr o Campeonato Nacional de contra-relógio.

Numa altura em que tanto se fala de convénios hibéricos e todo o tipo de cooperação entre a Real Federacion Española de Ciclismo e a Federação Portuguesa de Ciclismo, a Ester foi impedida de correr o contra-relógio do Campeonato Nacional.
Na base do problema estava o facto de não ter em sua posse a licença desportiva, um simples cartão que atesta que a atleta está de facto inscrita na federação e que não está de alguma forma sancionada, situação que puderia facilmente ter sido esclarecida via telefone com alguma boa vontade por parte do chefe do colégio dos comissários, o Sr. Miguel Loureiro. Isso aconteceu porque na última etapa do Emakumeen Bira a directora desportiva da Ester e as restantes atletas foram mais cedo embora, tendo deixado a Ester com a pessoa responsavel por a levar ao aeroporto, ficando assim esquecida a licença que, como é natural e os comissários gostam de repetir vezes sem conta, é pessoal e intransmissível.
Contudo, a BUROCRACIA continua a ser palavra de ordem no nosso pequenino e atrasado Portugal.

Ao Sr. Miguel (cuja consciência estará, certamente, extremamente tranquila): Duvido seriamente que alguma vez se tenha sentado em cima de uma bicicleta para algo mais do que ir até à praia. A sua intransigência absoluta é reflexo de alguém completamente alheado do que é o desporto amador em Portugal. Prefiro não acreditar que essa sua atitude teria como objectivo o favorecer de algum outro interesse ou atleta porque isso, então, seria o mais baixo e o mais reles que alguém na sua posição poderia chegar. A verdade é que tal demonstração de tão má vontade e mediocridade, reprovada por todos os demais comissários e organizadores com quem tive o prazer de conversar durante o fim de semana, é uma pequena amostra de tudo o que está mal e precisa de ser "amputado" nos vários serviços administrativos ao longo do país.
Espero que nunca tenha a necessidade e o azar de se cruzar com alguém como o próprio Sr. Miguel Loureiro.

Tendo, desta forma, ficado afastada de um dos seus maiores objectivos da época, e num ano em que todos os escalões melhoraram os tempos feitos no ano passado, fica o (extremamente pequeno) consolo de ter ficado intacto o record do circuito (no escalão feminino) estabelecido pela Ester no ano anterior de 23:29.6, com uma média horária de 42,157 Km/h.

Neste momento encontramo-nos a caminho de Hellín, Espanha, para reaver a licença da Ester.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Orbea



A Ester voltará a utilizar no contra-relógio de hoje, às 17h30, a mesma bicicleta de contra-relógio que utilizou nos dois últimos Campeonatos Nacionais.
Da nossa parte aqui deixamos o nosso agradecimento ao amigo Aires Pereira por ter confiado a bicicleta à Ester e ainda ao ASC-Vila do Conde não só pela roda lenticular mas também pelo apoio na prova.

Resultados para breve.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Contagem decrescente para os Campeonatos Nacionais.


É já no final desta semana que se realizam os Campeonatos Nacionais de Ciclismo, em Sta. Maria da Feira.
A Ester será a última a partir no contra-relógio e correrá os 16,5 Km por volta das 17h40 de 6ª-feira, às portas do conhecido Visionarium.

Domingo será o dia da prova em linha no conhecido circuito do castelo, tendo como ex libris a subida para o castelo em empedrado.
A prova será constituída por 6 voltas ao circuito de 10,5 Km num carrossel de constante altos e baixos, esquerda e direita, que será um verdadeiro "parte pernas" para as ciclistas.



Tanto o contra-relógio como a prova em linha serão provas bastante abertas com a provável e agradável presença de atletas lusas que até ao momento não marcaram presença em competições nacionais. Além disso, o crescimento de novos talentos como a jovem ciclista, Anais Moniz, trará certamente maior competitividade e espectacularidade a ambas as provas.

A Ester tentará, como é natural, defender ambos os títulos conquistados no ano transacto, porém, o facto de se apresentar em competição sem uma equipa que a possa ajudar e, por outro lado, enfrentar equipas bem constituídas, trará, certamente, maior dificuldade à corrida e, como anteriormente referido, maior espectacularidade.